Os silêncios têm horas, mas não podem agarrar todas as horas do dia

Os silêncios têm horas, mas não podem agarrar todas as horas do dia
Ofereça um sorriso e em cada oferecido, verá nascer outros sorrisos... e o mundo será mais bonito

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Poema do idoso

Este poema é  procurado aqui no Viver e Sentir, todos os dias e várias vezes ao dia, por isso o reedito  para felicitar todos aqueles que se interessam pelos mais velhos, muitas  vezes rejeitados por outros que  pensam que o mais velho  já não sente nada, não precisa de nada ou que nada mais tem para dar.




Poema do Idoso

Se meu andar é hesitante
e minhas mãos trêmulas, ampare-me.
Se minha audição não é boa, e tenho de me
esforçar para ouvir o que você
está dizendo, procure entender-me.
Se minha visão é imperfeita
e o meu entendimento escasso,
ajude-me com paciência.
Se minha mão treme e derrubo comida
na mesa ou no chão, por favor,
não se irrite, tentei fazer o que pude.
Se você me encontrar na rua,
não faça de conta que não me viu.
Pare para conversar comigo. Sinto-me só.
Se você, na sua sensibilidade,
me ver triste e só,
simplesmente partilhe comigo um sorriso e seja solidário.
Se lhe contei pela terceira vez a mesma história num
só dia, não me repreenda, simplesmente ouça-me.
Se me comporto como criança, cerque-me de carinho.
Se estou doente e sendo um peso, não me abandone.
Se estou com medo da morte e tento negá-la,
por favor, ajude-me na preparação para o adeus.

(Autor Desconhecido)

Obrigado pela vossa visita

6 comentários:

Marta Vasil disse...

Pois é, Fernanda, eu diria que este poema é a realidade nua e crua com que, cada vez mais, se cruzam os mais velhos. Todos os apelos que dele constam ,no fundo, resumem-se a dois: afecto e respeito. Há um longo caminho ainda a percorrer para que poemas destes não devam ser escritos.
Beijinho

RAMA.LYON disse...

Amiga Fernanda...
Simplesmente,bem haja, pela ideia carinhosa com que aqui publicou este poema...
Os idosos bem o merecem.

Rama Lyon

Viviana disse...

Querida Fernanda

O seu gesto comove-me, amiga.

O seu coração sensível e bom está atento a tudo...

Neste caso, atento aos que sofrem maus tratos, desprezo, indiferença,rejeição...

Ontem, durante o dia todo, as televisões aqui, comentaram um relatório da APAV, que entre muitas outras coisas tristes sobre os idosos, diz que por dia, dois idosos sofrem violência doméstica. E dizem, que isto é só a ponta do iceberg.

Obrigada por esta ideia boa,e por a sua preocupação com estas pessoas lindas que deviam ser muito bem tratados e trazidos nas palmimnhas...

Um beijo e um bom dia

Viviana

Anónimo disse...

quem sera o geneo que fez isso

Arlete disse...

Bom dia! Poema maravilhoso e mto emocionante. Devemos sim tratar nossos idosos com muito respeito, pois um dia seremos um idoso também.

Consultora em Educação disse...

Como conviver com o idoso

Ivone Boechat (autora)

1- Nunca pergunte a um idoso: qual é o segredo de viver tanto assim? Porque a pessoa não vai lhe convencer ou vai dizer que não sabe a resposta. Quem vai adivinhar como se vive anos e anos, com tanta virose, corrupção, mentira, tapeação, bala perdida, exploração... ruindade!
2- Nunca telefone ou visite um idoso entre 12:00h e 16:00h. TODO idoso gosta de descansar nesse período sagrado.
3- Jamais conte um problema ao idoso. Ele vai poder ajudar? Também não seja o problema do idoso: é covardia. Ele não vai ter como se defender.
4- Nunca interfira na decisão do idoso: se ele decidiu ser enterrado ou cremado. Não fique reclamando do preço da cremação, do túmulo..Nem fique agourando e perguntando o que a família deve escrever por cima do túmulo.
5- Nunca diga ao idoso: essa história você já me contou dez vezes. Diga a ele que a história é interessante e o ajude a resumi-la. Ele vai entender que a história é conhecida!
6- Não estimule o idoso a se lembrar de um fato que lhe cause sofrimento. Desvie sempre a tristeza para o lado bom de tudo.
7- Não explore a disponibilidade do idoso, lembre-se que ele já trabalhou muito e hoje não tem mais resistência, saúde e vigor para tomar conta de problemas e cachorros... dos outros. Deixe em paz o cartão bancário com o pagamento da minguadíssima aposentadoria. Vai à luta!
8- Mude o canal da TV quando o assunto é desgraça!
9- Ao visitar o idoso, leve algo que lhe faça bem à saúde: boa conversa, estímulos, boas notícias... palavras cruzadas, linha para crochê... uma fruta que ele possa consumir... um livro. Nas festas de aniversário e Natal, seja criativo! Chega de tanto pijama e chinelo.
10- Lembre-se: a pessoa idosa tem todo direito à felicidade e não vai ser você que vai atormentar os derradeiros dias da vida de ninguém. Exercite a gratidão, o perdão, a solidariedade e chega de despejar lixos de traumas, tristezas antigas e carências na caçamba que a vida cismou de colocar na porta de quem lutou tanto para resistir às intempéries.